Institucional

 

UMA HISTÓRIA DE SUCESSO

 

          Inaugurada em 09 de novembro de 1972, no governo de César Cals, com o objetivo de centralizar a distribuição de hortigranjeiros, a Centrais de Abastecimento do Ceará S/A (Ceasa-CE) fazia parte do Programa Nacional do Controle de Abastecimento de Produto Hortigranjeiros, implantado pelo Sistema Nacional de Centrais de Abastecimento (Sinac), órgão do Governo Federal.

 

          O Programa tinha como objetivo incentivar a construção e dar diretrizes de funcionamento para as centrais dos Estados. A construção da Ceasa-CE foi considerada prioritária pelo Sinac, tendo sido iniciada em 1971. A construtora Norberto Odebrech foi a responsável pelo empreendimento.Em princípio, por determinação do Sinac, o Programa de Centrais de Abastecimento priorizava os hortigranjeiros.

 

          A Ceasa-CE obedeceu a determinação, mas com o passar do tempo iniciou-se um processo de diversificação de atividades. Outros segmentos foram introduzidos em seus galpões, fazendo com que a empresa assumisse uma forte característica de central de abastecimento polivalente. Inicialmente, a Ceasa-CE contou com cinco galpões permanentes e um galpão não-permanente, prontos para receber a comercialização de hortigranjeiros. Mas, faltavam os produtores e compradores, que, inicialmente, resistiram à mudança do local. No início da década de 70, os produtos hortigranjeiros eram comercializados nas imediações do Centro de Fortaleza, em pequenos mercados na periferia. Não havia nenhum controle de higiene e qualidade dos produtos ou transparência de preço. Os produtores e comerciantes traziam os produtos e os colocavam no chão para esperar o comprador.

 

         O Decreto Federal nº 705002/72 determinou que a Ceasa-CE iria centralizar o comércio de hortigranjeiros e caberia à Companhia Brasileira de Alimentos (Cobal) gerir as centrais de cada Estado. A resistência ao comércio no novo local só foi vencida depois de seis meses de pleno funcionamento do mercado, no município de Maracanaú-CE.

 

          Atualmente, a Ceasa-CE conta com três unidades de abastecimento distribuídas nos municípios de Maracanaú, Tianguá e Barbalha.

 

        O primeiro presidente da Ceasa-CE foi João de Deus Cabral de Araújo. Também comandaram a central de abastecimento: Júlio Rangel Pontes, João Pinheiro Freire,  Raymundo Gomes Alves, Dalton Costa Lima Vieira, Paulo Afonso Cirino Nogueira, José Barbosa Mota, Jósio de Alencar Araújo, Diógenes Cabral do Vale, José Moreira de Andrade, Nazareno Nunes Cordeiro, Marcílio Freitas Nunes, Cícero Vasques Landim, Antônio Jeová Pereira Lima, José Flávio Barreto de Melo, Caetano Guedes de Araújo, Cândida Maria Saraiva de Paula Pessoa, Odilon Newtácio Cruz, Antônio Reginaldo Costa Moreira, Clóvis Lima Ferreira e Maximiliano César Pedrosa Quintino de Medeiros.

 

          A Ceasa-CE é presidida pelo economista e mestre em Negócios Internacionais pela Universidade de Fortaleza, José Leite Gonçalves Cruz e tem como diretores: Eduardo Mauro Nogueira Bastos (Diretor Administrativo – Financeiro), Tarcísio Nélio Paiva de Lima (Diretor Técnico – Operacional) e Pedro Henrique da S. Moreira (Diretor Comercial).

 

COMPETÊNCIAS

 

          A Ceasa-CE tem por objeto as políticas de abastecimento alimentar do Estado do Ceará, especialmente de hortigranjeiros, cumprindo-lhe:

I – criar, ampliar e modernizar a infra-estrutura das centrais de comercialização e abastecimento;

II -coordenar, supervisionar e controlar as atividades desenvolvidas, assegurando eficiência aos procedimentos e eficácia aos resultados;

III – promover e desenvolver o intercâmbio de informações com as demais Ceasas do País, visando oferecer aos produtores, atacadistas, varejistas e órgãos públicos, dados que lhes permitam atuar em suas áreas de competência com conhecimento amplo do mercado de hortigranjeiros;

IV – firmar convênios, acordos e contratos com pessoas físicas ou jurídicas, de direito público ou privado, nacionais ou estrangeiras, pertinentes às suas atividades.

 

 

 

MISSÃO: Assegurar condições excelentes de abastecimento alimentar, buscando a plena satisfação dos produtores, usuários e consumidores.

 

VISÃO: Ser reconhecida como Autoridade Estadual em Abastecimento Alimentar, exercendo o papel de liderança na proposição, integração e coordenação das políticas públicas voltadas para elevar a comercialização e a competitividade dos produtos hortigranjeiros cearenses, contribuindo para o desenvolvimento sócio-econômico do Estado e do País.

 

VALORES: Inovação, Respeito às Pessoas, Ética e Transparência , Valorização Profissional, Satisfação do Cliente, Compromisso com a Sustentabilidade e Orgulho de ser CEASA/CE.